terça-feira, 30 de janeiro de 2018

Pura Poesia

  Gastei folhas e folhas de papel, tentando escrever uma poesia que se comparasse a você, mas não consegui.
  Você é pura poesia.
  Nada que eu tente exprimir vai ser páreo ao tamanho de sua beleza.
  Seus cabelos, iluminados e aloirados, são para mim, tal qual os raios do sol.
  Sua pele, alva, são de uma pureza doce que me encanta.
  Sua boca, tal qual a Monalisa, me mostra um sorriso que não consigo desvendar.
  Seus olhos, os meus preferidos, de um verde acastanhado, me olham com esses olhos de menina e me sorriem como olhos de mulher.
  Você é a minha poesia preferida, a obra de arte que escolhi para ser a minha.
  Não me adianta escrever, desenhar, pintar... Nada será tão belo quanto a beleza que emana de você.
  Você que escolhi para ser meu amor, minha diva...
  Meu eterno bem querer.

Nenhum comentário:

Estranha Perseguição

  "As palavras são mais perigosas do que aparentam".   Era o que estava escrito em um pedaço de papel, em tinta vermelha, parec...