segunda-feira, 22 de outubro de 2012

Pétala folha e pétala flor

  Certo dia, me deparei com Larissa olhando, muito atenta, o jardim em que estávamos. Ela olhava e olhava e eu não entendia ao certo, qual era o objetivo para tamanho estudo.
  Nem precisei perguntar, ela já começou:
  - Pedro, as flores são folhas estranhas, né? Assim, as folhas normais são só verdes, mas as flores não, têm diversas cores e formas e cheiro! Eu gosto das flores, principalmente das cor de rosa, que são flores de meninas! Ih! Mas aí, não vai ter flor de menino, nunca vi flor azul!
  - Mas, vish, Pedro! Não posso mais achar flor bonita então? Eu já acho flor bonita, eu vou ter que parar? - indagou Lucas.
  - Não Lucas, não precisa não! As flores são de todos, meninos e meninas! E Larissa, não são folhas, são pétalas...
  - Ah! Mas ainda acho a pétala flor mais bonita que a pétala folha! Sabe? Elas têm mais personalidade! Umas são mais delicadas, outras desengonçadas, é engraçado... Tem flor que parece vergonhosa e outras, sem vergonha nenhuma!
  - Mas existe flor sem vergonha, Lari? - questionou Lucas admirado.
  - Existe sim, Luquinha! A margarida! Toda abertinha, tem cara de espertinha! Parece que ela gosta de brincar com todo mundo. A rosa, é toda fechada, tem cara de mãe, mas ela é delicada e quanto mais cor de rosinha, mais delicada... Aí, ela fica branquinha, tão lindo!
  - Mas Lari, já vi rosa amarela! - replicou Lucas.
  - Ah! A rosa amarela quer imitar o sol! Que nem o girassol! Girassol grandão, tem cara de bravão, eu acho que ele toma conta de toooodo o jardim, deve ser para elas não brigarem!
  - Ué, e flor briga, dona Larissa? - perguntei rindo.
  - Ah! Deve brigar, quando a gente não vê, por isso existe o girassol! E tem as flores das árvores, eu não sei como chama de verdade, acho só que é flor brinco, porque ela pendura na árvore!
  - Ah! Então as tulipas da mãe é flor copo, né Pedrinho? Parece tudo copinho colorido!
  - Então, o copo de leite é um copão! - completei.
  - Tem a flor que desmancha, é a flor desmanchadinha...
  - Dente de leão, Lari!
  - Ah, mas não parece nem dente, é desmanchadinha mesmo! E a flor babadinho roxo...
  - Violeta!!! Se chama violeta!!!
  - Mas parece um fuxico, Pedrinho!
  - Então, é fuxico babadinho roxo, Lari! - disse Lucas.
  - Ahhhh! Tem essas flores pequenas... Brancas, rosinhas, vermelhinhas...
  - E como você as chama, Lari? - perguntei.
  - De flor anã! É tão pequenininha! Lindinha...
  Nessa hora nossa botânica de plantão teve que parar a sua nova classificação, seu pai apareceu, era hora do almoço.
  - Se Lucas já deu vários indícios de cientista, será que biologia irá Lari estudar?

Um comentário:

Alexandre Cabanas disse...

Muito bonito e bem escrito o texto. Isso me lembra aquelas conversas de crianças de 10 a 12 anos, muito gostoso de ler esse texto.
Parabéns!!!!
Beijos

Estranha Perseguição

  "As palavras são mais perigosas do que aparentam".   Era o que estava escrito em um pedaço de papel, em tinta vermelha, parec...