segunda-feira, 22 de outubro de 2012

Cabelos de sol

  - Pedro, eu posso dizer que as pessoas de cabelo meio amarelo roubaram os raios de sol para passar no cabelo?
  - Como é que é, baixinho?!
  - É... Cabelo amarelinho, raio de sol escondidinho nos fios - disse Lucas como se tivesse feito uma dedução brilhante!
  - Se o cabelo loiro é fio de raio de sol, o cabelo preto é o quê? - perguntei curioso.
  - Ah! É o fio de raio de noite! - concluiu com cara de satisfeito.
  - Mas como assim, Luquinha?! Noite não tem raio!
  - Então tá! Cabelo preto, é cabelo de noite, e cabelo loiro, é cabelo de sol!
  - E o ruivo?
  - O que é ruivo, Pedrinho? - perguntou curioso.
  - É o cabelo vermelho, meio alaranjado.
  - Ahhhh! Eu lembro, eu vi uma vez! - e com cara bem pensativa - É cabelo de pôr do sol! Vou falar mais melhor então. Cabelo loiro é cabelo de sol, o cabelo ruivo, de pôr de sol e o preto é de sol nenhum!
  - E a sua cabeça é cheia de nuvem! - disse eu rindo.
  - Ué! Por quê?! Meu cabelo não é de algodão!
  - As nuvens não são o seu cabelo, mas sim sua imaginação, vagueia e vai loooooooonge, assim como nuvem!
  - Ah! Então a minha cabeça é um céu bem grande, cheinho assim de nuvem, porque não quero que a minha imaginação termine logo não!
  E assim, Lucas se pôs a observar a imensidão do firmamento.

Nenhum comentário:

Estranha Perseguição

  "As palavras são mais perigosas do que aparentam".   Era o que estava escrito em um pedaço de papel, em tinta vermelha, parec...