segunda-feira, 28 de maio de 2012

Mediocridade

Eu gosto de gente medíocre
Sim, gosto delas
Pessoas que fazem vã, a filosofia
E que diante do nariz, não enxergam um palmo

Engraçado observar tais pessoas
Com egos gigantes, mas concepções diminutas
Muita lábia na ponta da língua, mas pouco, muito pouco (relevante) a falar

Eu gosto de pessoas medíocres
Porque são delas que se tem pena
É pena!

Pessoas tão pobres que às vezes só têm dinheiro
Pessoas poderosas que deste poder fazem mal uso
Pessoas que julgam e esquecem que também são julgadas
Pessoas que subjulgam e que aos poucos são abandonadas

Deixem essas pessoas rirem
Deixem pensar que mandam
Deixem pensar que são mais inteligentes

E descobrir-se-á que na verdade não são

Têm a visão limitada

Não leem as entrelinhas

E por isso, por isso mesmo que eu gosto das pessoas medíocres.

Um comentário:

Marina disse...

Que ironia incrível! O melhor é o último verso, ainda bem que pessoas medíocres não entendem as entrelinhas dos nossos textos rsrs

Estranha Perseguição

  "As palavras são mais perigosas do que aparentam".   Era o que estava escrito em um pedaço de papel, em tinta vermelha, parec...