segunda-feira, 2 de janeiro de 2012

Perfeição ou A bailarina da caixinha de música

  Era uma vez uma caixinha de música perfeita.
  Possuía a caixa perfeita, a música perfeita, a corda perfeita, as engrenagens perfeitas, assim, fazia com que a bailarina executasse sua dança com primazia e perfeição.
  Porém um dia, duas das suas principais engrenagens falharam e a bailarina que precisava incondicionalmente delas, pois nunca aprendera a dançar sozinha,  não resistiu à falta delas e... Nunca mais dançou.

2 comentários:

Marina disse...

Engraçado, inicialmente soa como um conto de fadas e, ao longo do pequeno texto, a realidade vai se apresentando. A perfeição de um momento que, após algumas engrenagens falharem, mostra que é apenas isso, momentânea. E que depende da bailarina conseguir preservar a arte, apesar das falhas. Muito bonito!

blogando poemas disse...

BELO TEXTO...DÁ PRA SENTIR A INFÂNCIA NA PALMA DA MÃO...
SEM NENHUMA NUVEM TURVA...
TUDO LÍMPIDO...

E A BAILARINA MESMO SEM DANÇAR
NÃO DEIXARÁ DE SER POESIA...

BEIJÃOOOOOOOOOOO

Estranha Perseguição

  "As palavras são mais perigosas do que aparentam".   Era o que estava escrito em um pedaço de papel, em tinta vermelha, parec...