domingo, 6 de junho de 2010

Personagem misteriosa

Sua pessoa me é um mistério... Desses de difícil resolução.
Esses seus olhos miúdos, tendem a me confundir mais... Não me revelam sequer um traço sequer da resposta que gostaria (queria) encontrar.
Tento me segurar nos seus cabelos, pretos, lisos, como se eles fizessem me fixar a altura que preciso manter para te manter (ter) em minhas mãos... De tão lisos eles escapam pelas minhas mãos e com ele, a chance que eu teria de entender você.
Nenhum dos seus contornos me dão a pista do que você pensa, do que você quer, seus olhos oblíquos, suas expressões enigmáticas, suas atitudes que simplesmente me confunde, faz me perder em você.
Talvez você não seja o que você fala.
Talvez você fale quem você não é.
Talvez você seja somente um personagem, que faz isso para me manter próximo a você.
Pois, por isso mesmo, por não te entender, quero-te tão perto, pessoa enigmática, para conseguir assim, esse mistério, resolver.

Um comentário:

Marina disse...

Muito bom, Nati! Estes olhos oblíquos são bem sugestivos, hein? Estilo machadiano!

Estranha Perseguição

  "As palavras são mais perigosas do que aparentam".   Era o que estava escrito em um pedaço de papel, em tinta vermelha, parec...