quarta-feira, 14 de abril de 2010

Inércia

Nada acontece
O que é são, padece
O insano perece
E a inércia nos enegrece

Vira-se para o lado
Desce-se para baixo
Sobe-se para cima
E chacoalha-se para todos os lados

Os tolos permanecem tolos
O intocado permanece intocado
O mutável não se muda
E os inteligentes? Sentam-se e ficam calados!

Como diz a lei da inércia
Tudo tende a permanecer no estado que está
Se, se permanece parado
Quem será o ser que o movimento começará?

"Não preocupo com o clamor dos maus, mas sim com o silêncio dos bons"
Martin Luther King

2 comentários:

Marina disse...

Ah, Nati, quero ser como você quando crescer hahaha
Ficou excelente a ideia de "subir para cima", o pleonasmo que parece nunca mudar! E esse poema é o que a gente mais vê ultimamente, o sentido de Inércia ficou perfeito ao finalizar o poema!

Gustavo Saito disse...

ficou perfeittinho *-*

Espero que quem começar este movimento "chacoalhe para todos os lados". Por que NÓS não podemos assumir o nosso lugar de seres vivos e nos movimentarmos ao invés de comodarmos? Por que temos que ser como seres inanimados - racionalmente- e ficarmos em meio a tanta apatia?

Que quando morrermos possamos findar esta vida de modo antagônico ao seu início: Alegres, sem choro ou pranto. Carpe Urbem. Fugere Diem.

Estranha Perseguição

  "As palavras são mais perigosas do que aparentam".   Era o que estava escrito em um pedaço de papel, em tinta vermelha, parec...